caminhando sobre vulcão - Uma jornada entre fogo e cinzas

Com o mais recente projeto LavaLine, o atleta profissional de slackline da Natural Extremo Rafael Bridi junto com seu amigo da Alemanha Alexander Schulz subiram o topo do Olympus conversando sobre o highline mais extremo e espetacular que o mundo já viu até hoje. 

Um ato de equilíbrio em um cenário de tirar o fôlego, quase surreal. A fita de 2,5 centímetros de largura e 260 metros de comprimento foi ancorada em rochas e cinzas vulcânicas atravessando a cratera do Monte Yasur, na ilha vulcânica de Tanna. Os atletas estabeleceram um novo recorde mundial de slackline do Guinness cruzando esta perigosa linha cercados por bombas de lava e chuvas de cinzas.

Alexander sonhava caminhar uma linha de highline sob um vulcão ativo há anos. Inspirado por seu pai, um vulcanologista por hobby, que já havia entrado em contato com as gigantes bombas de fogo quando jovem – uma paixão que compartilha com seu pai desde infância. Após anos de pesquisa, o destino da sua última jornada para a lava ficou claro: o Monte Yasur, na ilha vulcânica de Tanna, localizada no arquipélago de Vanuatu, no Oceano Pacífico Sul.

Mesmo realizado no período em que a Covid-19 já se instalava em outros lugares no mundo, e todos outros muitos obstáculos encontrado pelo caminho, o projeto acabou sendo muito bem-sucedido. O ácido sulfúrico gerado pelo vulcão ameaçava danificar o equipamento, o declarado estado de emergência levou Tanna bloquear o comércio externo e a equipe de produção precisou ficar em quarentena por tempo imprevisível em uma vila na selva.

Graças ao apoio da população local e aos esforços incansáveis de toda a equipe, o atleta da Natural Extremo Rafael Bridi e Alexander Schulz enfim conseguiram realizar este grande feito atravessando a LavaLine em 15 de Abril de 2020. O diretor e produtor Johannes Olszewski, juntamente com o diretor de fotografia Felix Reichert (quadraatkollektiv), acompanharam a jornada para a lava.

A produção do documentário

Toda a expedição foi filmada com camera Black Magic Raw e lentes Cooke Optics e Fujinon.

O documentário de 45 minutos está atualmente em pós produção e seu lançamento marcado para o segundo semestre 2020.

FICHA TÉCNICA DO HIGHLINE

Local: Vanuatu

Data:15 de Abril de 2020

Comprimento: 260 metros

Montagem: Ancoragem no estilo “deadman” em pedras vulcânicas e cinzas (usando madeira e correntes) com A-frame.

Marcas especiais: Bombas de lava sem controle, vestido com máscaras de proteção contra gases sulfúricos.

Atletas: Rafael Bridi e Alexander Schulz.

Post no blog sobre lavaline

Confira o backstage e as histórias por trás desse incrível projeto em Vanuatu.

Receba novidades exclusivas sobre nossas experiências e projetos especiais.

.

Escritório Natural Extremo:

Travessa 7, 1607, Pantanal, Florianópolis – Santa Catarina